DIOGO GARCIA

Sobre networking

Networking (qualificado, importante destacar!) não é se conectar com o maior número de pessoas possível. Não é participar de uma série de eventos e vários grupos de apps de mensageria, estar apenas num coworking ou colecionar cartões de visita e alternar cafés almoços  durante a semana. Pode parecer óbvio, mas ainda há quem acredite nisso!

Algumas provocações e reflexões:

1 – Qual é a sua área de atuação? Que tipo de conexões são importantes para o seu crescimento profissional e pessoal?

2 – Quando você se conecta, você tem o interesse GENUÍNO  em ajudar outras pessoas ou apenas capturar informações/conhecimento e vender algum produto e/ou serviço?

3 – O que faz de você uma pessoa que tenha conteúdo relevante para a sua rede? As pessoas estão bem ocupadas para apenas “tomar um café” ou almoçar com quem, de forma bem objetiva – não “agrega”.

4 – Faz sentido se conectar com tantas pessoas “de uma só vez””? Importante ser seletivo pois não entregar o que eventualmente “se promete”’ perde-se confiança e credibilidade.

5 – Por falar em confiança, esta é uma palavra-chave no networking. E ninguém confia em você da noite pro dia. É preciso criar relacionamentos de longo prazo! Gentileza e sorrisos não são suficientes. #ficaadica

6 – Você não é sua empresa. Você está na sua empresa. E no final das contas, é o seu nome e sobrenome que estão “em jogo”. Não basta utilizar marcas/referências e currículo se você não é coerente com o que diz/promete/compartilha.

7 – Importante se conectar com pessoas de outras áreas? Sim! A inovação para seu negócio pode vir de outros segmentos. Mas foco é sempre importante e 10.000 conexões no Linkedin podem não dizer muita coisa.

8 – Networking também envolve EMPATIA. E vamos falar sobre isso no próximo artigo! 🙂

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp